527

TEATRO DO OPRIMIDO EM MEIO ESCOLAR turma 1

Apresentação

Da Dissertação apresentada à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do grau de mestre em Psicologia por Sara Catarina Almeida Silva retivemos : O teatro do oprimido (TO) tem como princípio fundamental a educação e objetiva contribuir para a transformação pessoal e social dos indivíduos, dando a conhecer ao oprimido a natureza da sua opressão (e.g., desigualdade social e temas políticos emergentes), bem como incentivando a superação da mesma (Boal, 2013). Os / As participantes são convidados/as a refletir, discutir e desenvolver situações opressoras do seu quotidiano e, por meio dos exercícios teatrais, exploram formas de superar as mesmas. Assim, o TO encoraja ações de empoderamento social dos indivíduos e comunidades, capacitando-os enquanto protagonistas das histórias individuais e coletivas (Alves et al., 2013). Neste sentido, os jogos teatrais propostos por Augusto Boal no teatro do oprimido oferecem um ambiente de liberdade no qual são convidados a explorar as suas potencialidades, expressar os seus sentimentos e emoções, bem como a construir conhecimento de forma coletiva através da reflexão crítica e valorização da autonomia para que, de forma lúdica, possam experimentar todas as formas de comunicação humana (Baraúna, 2013; Boal, 2013). O teatro do oprimido configura-se uma importante ferramenta para o desenvolvimento e fortalecimento da identidade individual, grupal e coletiva (Teixeira, 2008). Entre as várias técnicas do teatro do oprimido, o teatro fórum representa a técnica mais conhecida e praticada a nível mundial (Boal, 2013). Nesta técnica os “espect-atores” (espectadores e atores em simultâneo) são convidados a participar na cena e a atuar teatralmente, procurando soluções e estratégias para a ação encenada, revelando sentimentos, pensamentos, desejos, estratégias e possíveis alternativas para as realidades representadas, marcando o início da transformação social da realidade (Boal, 2013). Um estudo sobre o impacto do TO em jovens numa situação de vulnerabilidade social, demonstrou que esta atividade promoveu: i) o protagonismo social no âmbito comunitário; ii) o diálogo e reflexão coletiva sobre as necessidades e problemas vivenciados; e iii) a expressão e diálogo com a própria família dos jovens, fortalecendo assim a rede de suporte social dos mesmos (Alves et al., 2013; Bhukhanwala, 2014). Dois outros estudos sobre o impacto do TO em contexto de bullying com jovens, também verificaram mudanças (Alencastro et al., 2020; Bhukhanwala, 2014). Foram percecionadas mudanças ao nível da promoção da expressão de conflitos interpessoais preexistentes e elaboração dos mesmos, levando a uma mudança parcial dessa realidade. Também foram percebidos ganhos ao nível da expressão dialógica e corporal dos jovens, da participação ativa e autonomia, bem como da criatividade, pensamento crítico e expressão de sentimentos (Alencastro et al., 2020; Bhukhanwala, 2014). Verificou-se ainda o empoderamento dos jovens enquanto protagonistas das suas ações, a redução da vitimização e do medo de agir contra a opressão, bem como o aumento do autoconhecimento, da empatia pelos pares e conhecimento sobre recursos na comunidade (Alves et al., 2013; Bhukhanwala, 2014).

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Objetivos

Pretende capacitar os professores uso do teatro do Oprimido uma vez que as evidências empíricas indicam que os impactos desta ferramenta em meio escolar passam pelo aumento da participação, da autonomia, da criatividade, do pensamento crítico e da capacidade de desempenho e colaboração .

Conteúdos

Conceitos gerais Prática da ferramenta – Teatro do Oprimido em meio escolar Palavras chave: desenvolvimento socioemocional; envolvimento escolar; teatro do oprimido; contexto escolar;

Início: 08-05-2024
Fim: 10-05-2024
Acreditação: Registo 374 CD nº39 05.02.2014
Modalidade: ACD
Pessoal: Docente
Regime: Presencial
Duração: 6 h
Local: a definir, entre as 17h e as 19h

INSCREVER-ME