477

MÚSICA EM CONTEXTO ESCOLAR - ESTRATÉGIAS E RECURSOS turma T1

Apresentação

Observando os princípios orientadores e o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, esta formação, em Música, pretende desenvolver práticas pedagógicas inovadoras que valorizem o papel central da Educação Artística, no contexto escolar. A sensibilidade estética e artística é uma competência legítima, reconhecida e fundamental na organização curricular e no desenvolvimento pessoal. Por conseguinte, pretende-se a valorização da Educação Artística nas escolas, apresentando, renovando e dinamizando práticas pedagógicas adaptadas às exigências atuais. Para este propósito, este curso apresenta um conjunto de referentes, de conteúdos e de processos criativos, através de atividades específicas, com o objetivo de aumentar as competências profissionais e pessoais, na área da Música. A atualização de metodologias e recursos, numa perspetiva de formação contínua, contribui para a riqueza do próprio curso, através, nomeadamente, da partilha de vivências no contexto real a que a formação se destina.

Destinatários

Professores dos Grupos 250, 610 e M01 a M32

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 250, 610 e M01 a M32. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 250, 610 e M01 a M32.

Objetivos

Analisar, criticamente, as Aprendizagens Essenciais em Educação Musical, no 2.º e 3.º ciclos  Analisar o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e a sua relação com a Matriz Curricular em Educação Artística,  Constituir um corpus de conhecimento sobre o Desenvolvimento Curricular na área da Música;  Reconhecer a importância do desenvolvimento musical na infância para a adequação das metodologias e estratégias de ensino-aprendizagem em Música;  Valorizar o papel da Educação Artística como forte potenciador do desenvolvimento pleno do sujeito e nas relações com os outros, relacionando a música com as outras áreas do saber.  Desenvolver um conjunto de referentes, através de atividades especificas, que promovam uma pedagogia ativa centrada na criação, na experiência e na exploração do mundo envolvente, bem como na interpretação musical, privilegiando a voz, o corpo e os objetos / instrumentos.  Desenvolver metodologias e estratégias de ensino específicas e inovadoras na área da Música recorrendo a meios, materiais, dispositivos e instrumentos, com diversidade sonora/musical e expressiva.

Conteúdos

 Introdução ao desenvolvimento musical na infância: Elementos musicais.  Timbre, altura, dinâmica, ritmo, forma. Domínios.  Criação - A criatividade e a improvisação em música; improvisação na escala pentatónica  Audição - Escuta musical ativa;  Interpretação – voz, corpo e instrumentos.  O acompanhamento de canções com cordofones (cavaquinhos e ukuleles) – técnicas e acordes.  Contextos Musicais - Música, sociedade, cultura e história;  Construção de recursos musicais com repertório multicultural.  Simbolização/representação musical convencional e não convencional. Enquadramento.  O corpo humano enquanto primeiro (e principal) instrumento de expressão artística em Música;  Música para todos - metodologias ativas e respetivos pedagogos;  A multiplicidade da Música (géneros/estilos), sua relevância e transversalidade com outras áreas do saber.

Metodologias

O curso de formação, com um total de 25 horas presenciais, contará com sessões de carácter teórico-prático, com explicação didático-pedagógica de cada conteúdo, seguindo-se exercícios em pequeno e grande grupo. Ao longo da formação, pretende-se que cada formando construa o seu próprio corpus de recursos, aplicando-a ao seu contexto pessoal, com a seguinte forma:  Partilha, pelos participantes, das suas experiências profissionais, discutindo-se os vários modelos de desenvolvimento curricular em Música (teórico-prática);  Abordagem do desenvolvimento musical na infância com partilha de recursos (teórico-prática);  Partilha das propostas de recursos musicais elaborados pelos formandos (prática);  Autoavaliação do formando - (prática);  Avaliação - com privilégio do diálogo como forma de consciencialização e de mudança do grupo/individuo (prática).

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua, de acordo com os seguintes critérios:  Participação - 50%  Projeto e reflexão crítica - 50%

Bibliografia

Gordon, E. (2000). Teoria da Aprendizagem Musical: Competências, Conteúdos e Padrões. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.Swanwick, K. (1988) Music, Mind, and Education. London: Routledge.Willems, E. (1970) As Bases Psicológicas da Educação Musical. Fribourg Editions Pro-Musica.Wuytack, J., & Palheiros, G. (1995). Audição Musical Activa. Associação Wuytack de Pedagogia Musical, Porto.PASEO e AE de Educação Musical

Início: 03-05-2024
Fim: 18-05-2024
Acreditação: CCPFC/ACC-121529/23
Modalidade: Curso
Pessoal: Docente
Regime: Presencial
Duração: 25 h
Local: A definir

INSCREVER-ME